A CASA DE MAUÁ

A Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRio) é a mais antiga entidade de representação civil do país cumprindo o papel de ser o melhor lugar do Rio de Janeiro para fazer negócios. Indo além das relações comerciais, consolida-se como berço de iniciativas, que colaboram para a efetivação da democracia, da cidadania e do desenvolvimento econômico do país, promovendo seminários, palestras e debates com autoridades e especialistas de diferentes setores da economia.

A ACRio foi palco da criação de entidades importantes, como a Confederação Nacional da Indústria (CNI), a Confederação Nacional do Comércio (CNC), a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o Serviço de Apoio à Pequena e Média Empresa (Sebrae), o Rio Conventions & Visitors Bureau e o Disque-Denúncia. Ela atua como interlocutora entre os empresários fluminenses e os governos federal, estadual e municipal, identificando as melhores oportunidades de negócios e focando sempre na promoção do Rio de Janeiro.

ACRio é Órgão Técnico e Consultivo do Governo Federal, presta grande serviço também ao país no estudo, debate e apresentação de soluções para os problemas que se relacionam à economia nacional, de acordo com o Decreto Federal n.º 6348 de 26/09/1940, assinado pelo então presidente Getúlio Vargas. É também reconhecida como Entidade de Utilidade Pública Estadual (Lei nº 4.361 de 24/06/2004) e Municipal (Lei nº 5.242 de 17/01/2011) do Rio de Janeiro.

A Associação Comercial do Rio de Janeiro é sediada no Palácio do Comércio (Rua Candelária, 9 – 11º e 12º andares).

Dom-João-VI
Príncipe Regente Dom João VI

ONDE TUDO COMEÇOU

Em 1809, o Príncipe Regente D. João VI, por meio do Alvará Régio de 15 de julho, manifestou sua vontade de oficializar a construção da Praça do Comércio, onde “os comerciantes poderiam se reunir e tratar das suas transações e empresas mercantis”.

Passam-se alguns anos e, em 1820, é inaugurada a sede da Praça do Comércio do Rio de Janeiro, com a presença de D. João VI. Em 1834, esta entidade passa a denominar-se “Sociedade dos Assinantes da Praça” e, finalmente, em 1867, recebe a designação de Associação Comercial do Rio de Janeiro, transformando-se num palco de debates e de iniciativas em defesa dos interesses do empresariado e da comunidade fluminense.

visconde-de-mauá
Visconde de Mauá

PATRONO

A Associação Comercial do Rio de Janeiro também é conhecida como Casa de Mauá, em homenagem ao seu patrono, o Visconde de Mauá, considerado o maior empresário brasileiro de todos os tempos.  Ele criou a primeira linha ferroviária do Brasil, em 1854. A estrada de ferro Mauá, que liga o Porto do Rio de Janeiro à raiz da Serra de Petrópolis. E a tecnologia utilizada é nacional. Ela foi desenvolvida na Fundição e Estaleiro Ponta d’Areia, instalados por Mauá anos antes, em 1846, em Niterói. Ali também surgiram os projetos de navegação do Rio Amazonas (1852), de iluminação a gás na cidade do Rio (1854), e de bondes puxados por burros (1862).

Mauá acreditava que uma nação desenvolvida deveria investir em tecnologia. Em 1872, fez a primeira ligação internacional do Brasil via telegrafo. Numa época em que a comunicação a distância era feita por cartas e navios ele lançou cabos submarinos de Recife, em Pernambuco, para Carcavelos, em Portugal.

Boa parte dos recursos investidos nessas realizações era do próprio empresário que criou até um banco com o seu nome. Como presidente da ACRJ, entre 1846 e 1848, Mauá participou do desenvolvimento do ensino e das atividades comerciais ao contribuir para a criação do primeiro curso de comércio do país e para aquisição do primeiro guindaste do Porto do Rio.

PRESIDÊNCIA ATUAL

 

foto_protasio

PAULO PROTASIO
Presidente da ACRio para o biênio de  2015-2017

O empresário e advogado Paulo Manoel Lenz Protasio assumiu a Presidência da ACRJ no dia 29 de junho para o biênio 2015/2017. Formado em Direito com extensão em Administração de Empresas e Marketing, Protasio promoveu na década de 70 a criação do Conselho de Desenvolvimento Comercial do Ministério da Indústria e Comércio e foi dele seu primeiro Secretário Geral. Exerceu entre 1971 e 1975 a presidência da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur), quando recebeu várias condecorações destacando-se a Ordem Rio Branco, o Mérito Tamandaré, a Aquila Azteca e a do Pacificador.

É diretor do escritório Protasio Advogados e da Brasil Marketing Internacional S. A (BMI), sócia fundadora do sistema World Trade Center no Brasil. Nas áreas institucionais ligadas ao setor internacional, foi fundador e primeiro presidente da International Emissions Trade Association (IETA), é vice-presidente da Associação do Comércio Exterior do Brasil (AEB) e presidiu a Associação Comercial do Rio de Janeiro no quadriênio 1989/1993.

Na presidência da ACRJ ajudou a fundar e tornou-se diretor do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), onde desenvolveu importante trabalho sobre os Eixos de Desenvolvimento e Integração Regional bem como sobre as atividades ligadas ao Mecanismo de Desenvolvimento Limpo. No momento, coopera com o Governo e com a Bolsa de Mercadorias e Futuro (BM&F) na criação do Mercado Brasileiro de Redução de Emissões e na atualização tecnológica da logística.

foto_humberto
HUMBERTO MOTA

Presidente do Conselho Superior da ACRio

Advogado, formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, Humberto Eustáquio César Mota tem ocupado, ao longo de sua vida profissional, importantes cargos em áreas governamentais, entidades classistas e comunitárias. Graduado, também, em Administração de Empresas pela Faculdade de Ciências Administrativas da Universidade de Negócios e Administração do Estado de Minas Gerais, participou do V Programa de Desenvolvimento de Executivos de Alto Nível da Escola de Administração Empresarial da Universidade de Western-Ontário, Canadá.

Desde 2006, é Presidente da Dufry do Brasil Duty Free Shop Ltda. Acumula, ainda, as funções de Presidente do Conselho Superior da ACRJ, de Vice-Presidente das Empresas Brasif, de membro do Conselho de Administração das empresas Light S/A e Light-Serviços de Eletricidade S.A., de Presidente do Conselho da Associação Nacional das Empresas Concessionárias de Aeroportos Brasileiros (ANCAB), bem como de membro do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social da Presidência da República (CDES), entre tantas outras.

Humberto Mota é ainda sócio da César Mota Advogados e da Consultora de Assessoria Empresarial Ltda.

GESTÃO – BIÊNIO 2015-2017

1º VICE PRESIDENTE

Ronaldo Chaer do Nascimento

2º VICE PRESIDENTE

Ricardo Costa Garcia

DIRETORIA ADMINISTRATIVA

Angela Maria de Garcia Monnerat
Vice-Presidente Administrativo e Financeiro

Alberto Paulo de Garcia Monnerat
Vice-Presidente de Patrimônio

Laudelino da Costa Mendes Neto
Vice-Presidente de Coordenação dos Conselhos Empresariais

Marta Maria Ferreira Arakaki
Vice-Presidente de Associados

Márcio Castro de Almeida
Vice-Presidente de Comunicação e Marketing

Ronaldo Camargo Veirano
Vice-Presidente Jurídico

VICE-PRESIDENTES

Aldo Carlos de Moura Gonçalves
Aristóteles Drummond
Aureo Ricardo Salles de Barros
Benjamim Nasário Fernandes Filho
Eduardo Augusto Machado
Eduardo Ferreira Rebuzzi
Humberto Eustáquio Cesar Mota Filho
João Maurício de Araújo Pinho
José Antônio do Nascimento Brito
Maria Ercília Baker Botelho Leite de Castro
Maria Luiza Corker Cardoso Nobre de Almeida
Maurício de Castilho Dinepi
Ricardo Lagares Henriques
Rodrigo Paulo de Pádua Lopes
Sávio Luís Ferreira Neves Filho

CONSELHO SUPERIOR

Presidente – Humberto Eustáquio Cesar Mota
Vice-Presidente – Marco Polo Sampaio Moreira Leite
Diretor-Secretário – Juarez Machado Garcia

GRANDES BENEMÉRITOS

Antenor Barros Leal
Célio de Oliveira Borja
Francisco Luiz Cavalcanti da Cunha Horta
Humberto Eustáquio Cesar Mota
José Luiz Alquéres
Juarez Machado Garcia
Lázaro de Mello Brandão
Marcílio Marques Moreira
Olavo Egydio Monteiro de Carvalho
Paulo Manoel Lenz Cesar Protasio
Ruy Barreto

ENTIDADES GRANDES BENEMÉRITAS

Banco do Brasil S/A
IRB – Brasil Resseguros S/A

BENEMÉRITOS

Abel Mendes Pinheiro Júnior
Alberto Paulo de Garcia Monnerat
Alberto Sozin Furuguem
Aldo Carlos de Moura Gonçalves
André La Saigne de Botton
Aristóteles Drummond
Aroldo Araújo
Arthur Antônio Sendas Filho
Aureo Salles de Barros
Benjamin Nasário Fernandes Filho
Brigitte Barreto
Carlos Alberto Lenz César Protásio
Carmen Fridman Sirotsky
Chaja Ruchla Schulz
Daniel Corrêa Homem de Carvalho
Daniel Miguel Klabin
Dora Martins de Carvalho
Eduardo Baptista Vianna
Eduardo Costa Garcia
Eduardo Lessa Bastos
Frederico Axel Lundgren
Germano H. Gerdau Johannpeter
Haroldo Bizerra da Cunha
Haroldo de Barros Collares Chaves
Humberto Eustáquio Cesar Mota Filho
João Maurício de Araújo Pinho
Joaquim Falcão
Jonas Barcellos Corrêa Filho
José Antônio do Nascimento Brito
José Bernardo Cabral
José Maria Teixeira da Cunha Sobrinho
Linneo Eduardo de Paula Machado
Lucy Villela Barreto Borges
Luiz Carlos Trabuco Cappi
Manuel Teixeira Rodrigues Fontes
Márcio Castro de Almeida
Marco Antônio Sampaio Moreira Leite
Marco Polo Moreira Leite
Marta Maria Ferreira Arakaki
Mauricio de Castilho Dinepi
Mauro José Miranda Gandra
Mauro Ribeiro Viegas
Nelson Janot Marinho
Olympio Faissol Pinto
Omar Carneiro da Cunha
Oscar Boëchat Filho
Otávio Marques de Azevedo
Patrick Larragoiti Lucas
Paulo Manoel Protásio Filho
Pedro Ernesto Mariano de Azevedo
Renato Ribeiro Abreu
Ricardo Costa Garcia
Ricardo Cravo Albin
Roberto Paulo Cezar de Andrade
Rodrigo Paulo de Pádua Lopes
Ronaldo Cezar Coelho
Ronaldo Chaer do Nascimento
Ronaldo Petis Fernandes
Rondon Pacheco
Rubens Bayma Denys
Ruy Barreto Filho
Sergio Andrade de Carvalho
Sergio Guilherme Lyra de Aguiar
Sérgio Reis da Costa e Silva
Suely da Costa Velho Mendes de Almeida
Técio Lins e Silva
Theóphilo de Azeredo Santos

CONSELHO DIRETOR

Albert Alcouloumbre Júnior
Alessandra Aranha Monnerat
Alice Cavaliere Lorentz
André A. Barros Leal
André Guimarães
André Luiz Rodrigues Defaveri
André Wenceslau Godinho
Antonio Carlos Worms Till
Arapuan Medeiros da Motta Netto
Arethuza Figueiredo Henrique S. de Aguiar
Arthur Eduardo Diniz Gonçalves Horta
Augusto de Rezende Menezes
Aureo Ricardo Salles de Barros
Bruno Armbrust
Camila Farani Lima Porreca
Carlos Alberto Serpa de Oliveira
Carlos Dias Filho
Celso Niskier
Cezar Vasquez
Christa Bohnhof-Grühn
Claudino Brasil da Nobrega
Claudio Mauricio Zyngier
Corintho de Arruda Falcão Filho
Cristina Chaves Goldschmidt
Danilo Chami Netto
Deise Ferreira Ciribelli
Edison Tito Guimarães
Edson de Godoy Bueno
Eduardo da Rocha Schmidt
Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira
Eduardo Ferreira Rebuzzi
Fernando Alves Vieira
Fernando Baratelli Júnior
Fernando Cariola Travassos
Flávio Medrano de Almada
Francis Bogossian
Geraldo César Mota
Gilberto Caruso Ramos
Gustavo Magalhães Fagundes
Haroldo Mattos de Lemos
Hekel de Miranda Raposo
Hélio Paulo Ferraz
João Roberto Marinho
Joper Padrão do Espirito Santo
Jorge Lobão
José Conde Caldas
José Lima de Andrade Neto
José Otávio Carneiro Carvalho
Josier Marques Vilar
Júlio Isnard
Júlio Luiz Baptista Lopes
Laudelino da Costa Mendes Neto
Leandro Andrade Azevedo
Luciano Ozório Rosa
Luciano Snel Corrêa
Lúcio da Cunha Fernandes
Luís Guillermo Díez Atienza
Luiz Felizardo Barroso
Luiz Medeiros de Britto Pereira
Marcelo Guedes Roque
Marcelo Henriques de Brito
Márcio João de Andrade Fortes
Marco Antonio Gonçalves
Marco Antônio Rodrigues Simões
Maria Aguinaga de Moraes
Maria Alice Tavares
Maria Ercilia Baker Botelho Leite de Castro
Maria Eugenia Stein
Maria Luiza Corker Cardoso Nobre de Almeida
Maria Teresa de Almeida Rosa Cárcomo Lobo
Maria Tomé Romero
Milton Ferreira Tito
Murilo Pinto de Oliveira Ferreira
Ney Robinson Suassuna
Octácilio de Almeida Monteiro
Patrícia Diniz Barcellos Corrêa
Paulo Eduardo da Nóbrega Tavares
Paulo Gontijo Olinto Ramos
Paulo Roberto Ribeiro Pinto
Paulo Sobrino Marques d’Oliveira
Paulo Victor Pedrinho Monnerat
Pedro José Maria Fernandes Wahmann
Pedro Rafael Perez Rojas M. de Azevedo
Raphael José de Oliveira Barreto
Raul Eduardo David de Sanson
Renato Torres M. Cunha Vasconcellos
Reynaldo Vilardo Aloy
Ricardo Antunes Corrêa
Ricardo Lagares Henriques
Richard Klien
Rui Patricio
Sávio Luís Ferreira Neves Filho
Sérgio Francisco Monteiro de C. Guimarães
Sônia Leite Chami
Técio Lins e Silva
Teresa Cristina Gonçalves Pantoja
Thör Silva Carvalho
Vera Lucia Bottrel Tostes
Vinícius Domingues Cavalcante
Wylma Guimarães de Menezes Soares

DIRETORES CONVOCADOS

Angela Maria Machado da Costa
Antonio Carlos da Silveira Pinheiro
Antonio Melo Alvarenga Neto
Breno Bello de Almeida Neves
Carlos Alberto Iacia
Eduarda Cunha de La Rocque
Eduardo Augusto Machado
Fernando Bomfiglio
Gerson Stocco de Siqueira
Luciano Medrado Cruz Porto
Nelcy da Silva Campos Filho
Olga Cortes Rabelo Leão Simbalista
Roberto Levy
Rodrigo de Oliveira Franco Protasio
Ronaldo Camargo Veirano

CONSELHO FISCAL

Membros Efetivos
Eduardo Costa Garcia
Haroldo João Naylor Rocha
Mauro José Miranda Gandra
Ney Roberto Ottoni de Brito

Membros Suplentes
Helena Spyrides
Mauricio Agnelli
Paulo Sobrino Marques d’Oliveira

SÓCIO-HONORÁRIO

José Luiz de Magalhães Lins

SECRETÁRIO DO CONSELHO SUPERIOR

Nestor Rolim Lacerda